30 de dezembro de 2009

ONU estabelece Ano Internacional da Juventude


Assembleia Geral da ONU pediu apoio local e internacional para celebrar o evento; objetivo é encorajar o diálogo e compreensão entre gerações e promover os ideais de paz, respeito pelos direitos humanos, liberdade e solidariedade.
Diálogo e entendimento mútuo. Esse é o tema estabelecido pelas Nações Unidas para o Ano Internacional da Juventude, que começa oficialmente em 12 de agosto de 2010.
A Assembleia Geral da ONU pediu o apoio local e internacional de governos, sociedade civil, indivíduos e comunidades ao redor do mundo para celebrar o evento.
Gerações
O objetivo é encorajar o diálogo e compreensão entre gerações e promover os ideais de paz, respeito pelos direitos humanos, liberdade e solidariedade.
Segundo a ONU, o Ano Internacional da Juventude também deve servir para estimular jovens na promoção de progresso, com ênfase nas Metas de Desenvolvimento do Milênio.
As Metas incluem a redução de uma série de males sociais até 2015, como a extrema pobreza, a fome, a mortalidade materna e infantil, a falta de acesso à educação e cuidados de saúde.
Vários eventos internacionais devem acontecer em agosto, incluindo o 5º Congresso Mundial da Juventude em Istambul, uma conferência global no México e os Jogos Olímpicos da Juventude em Cingapura.
Fonte: Rádio ONU

15 de dezembro de 2009

CAMPANHA NACIONAL CONTRA A VIOLÊNCIA
E O EXTERMÍNIO DE JOVENS

O que é a Campanha?

É uma ação articulada de diversas organizações para levar a toda sociedade o debate sobre as diversas formas de violência contra a juventude, especialmente o extermínio de milhares de jovens que está acontecendo no Brasil. Com isso, a Campanha objetiva avançar na conscientização e desencadear ações que possam mudar essa realidade de morte.

Como começou?

A Campanha nasceu da reflexão da 15ª Assembléia Nacional das Pastorais da Juventude do Brasil (ocorrida em maio de 2008), fruto da indignação crescente dos/as delegados/as presentes naquela assembleia e da revolta ante ao crescente número de mortes de jovens no campo e na cidade, em todos os cantos do país.

Quem a promove?

As Pastorais da Juventude do Brasil (Pastoral da Juventude, Pastoral da Juventude Estudantil, Pastoral da Juventude do Meio Popular e Pastoral da Juventude Rural). Com o objetivo de unir forças na defesa da vida da juventude, várias outras organizações estão se juntando como parceiras da Campanha.

Para que você possa efetivar e trabalhar melhor a temática da Campanha, estão disponíveis para download os seguintes materiais: logotipo, cartaz, adesivo e folheto em arquivos, JPG, PDF e Corel Draw.

Basta escolher o item abaixo e clicar para fazer o download.

Logotipo em Corel Draw

logo campanha_vs 10.cdr

Logotipo em PDF;

Adesivo em PDF;

Adesivo em Corel Draw;

adesivo campanha vetor vs10.cdr

Cartaz em Corel Draw;

Cartaz Campanha_vetor vs10.cdr

Cartaz em JPG;

http://www.ccj.org.br/site/documentos/Cartaz_Campanha.jpg

Folheto em PDF;

Folheto em Corel Draw;

folheto campanha vetor vs10.cdr

Também estão disponíveis para download alguns materiais de diversos locais do país, de pessoas que pesquisam e trabalham com juventude, além de pesquisas e relatórios do governo e de ONGs sobre a temática de violência contra os jovens.

Para acessar os materiais, basta clicar neste endereço

http://www.ccj.org.br/site/downloads.php?op=AbreCat&idCat=10

Baixe a apresentação em power point da Campanha!

Apresentação da Campanha [versão atual].ppt

Como participar?

- Fazendo a discussão no grupo de jovens, na escola, na universidade, no trabalho, na família... (textos, indicações de filmes e livros disponíveis no site: http://www.juventudeemmarcha.org.br/).

- Participando dos seminários estaduais que acontecerão em 2010.

- Ajudando na organização das Atividades Permanentes de 2010 (Semana da Cidadania, Semana do/a Estudante, Dia Nacional da Juventude), cujos temas estarão em sintonia com a Campanha.

Contatos

Coordenação Nacional da Campanha

Email: contraviolencia.pjb@gmail.com

Site: http://www.juventudeemmarcha.org.br/

ENDEREÇO: Avenida Leovigildo Filgueiras, 270, Garcia. CEP 40.100-000. Salvador/ BA. Tel. – (71) 40096616 (71) 40096618 (71) 96124859 (71) 88563012.

Juventude em Marcha Contra a Violência!Chega de violência e extermínio de jovens!

Fonte: http://www.ccj.org.br/site/noticias.php?op=VerNot&idNot=526

11 de dezembro de 2009

``Sonhos e compromissos pra outros 30 anos´´

Aconteceu na cidade de Vargem Grande Paulista durante os dias 05,06 e 07 de dezembro, o Seminário Nacional sobre os 30 anos da Conferência de Puebla, momento quando a Igreja da América Latina optou pelas/os jovens. O Seminário, uma realização do Setor Juventude da CNBB, em parceria com a Rede Brasileira de Centros e Institutos de Juventude, contou com a presença de centenas de jovens das Pastorais da Juventude, movimentos e grupos eclesiais, e teve como objetivo a reafirmação do compromisso da evangelização da juventude nesses 30 anos de Puebla, atualizando a proposta em sintonia com a Conferência de Aparecida na perspectiva da opção pelos/as jovens e pobres, a partir da escuta dos/as jovens.

Durante o encontro, foi resgatada e refletida a caminhada da Evangelização da Juventude desde Puebla até os dias atuais, bem como, a acolhida que a Igreja faz as/os jovens, sedentos de amor e sonhos. A Campanha Nacional Contra o Extermínio de Jovens foi apresentada, questionando e motivando cada um e cada uma presentes para a luta em defesa da Vida da Juventude.


Paula Grassi e Giuliano Amaro, ambos da Pastoral da Juventude do nosso Regional, estiveram no Seminário como representantes das Pastorais da Juventude e do Setor Juventude. Para a coordenadora Paula, a escuta e o compromisso reafirmado e celebrado no Seminário reanima a caminhada das PJ's no Brasil, e deve ser refletido também nas dioceses e regiões pastorais. Já o assessor Giuliano se alegrou em vivenciar a memória e os testemunhos durante o encontro "A opção referencial pelos Jovens está viva especialmente naqueles e naquelas jovens e assessores que doam seu tempo, sua vida a Evangelização".


Que o compromisso de Puebla reafirmado e orado, aponte sonhos e colha frutos para mais 30 anos na nossa América Latina!

3 de dezembro de 2009

Pastorais da Juventude do Brasil (PJ, PJE, PJR, PJMP) divulgam temas e lemas das Atividades Permanentes de 2010

As Atividades Permanentes são parte da ação evangelizadora do conjunto das PJ´s. Possuem caráter ecumênico e missionário e pretendem ser parte de processos de mobilização e nucleação de grupos juvenis nos diversos espaços eclesiais, escolares e populares. As Atividades Permanentes dialogam sempre com o tema da Campanha da Fraternidade, privilegiando a ligação orgânica da ação das Pastorais da Juventude com o caminho das reflexões da Igreja no Brasil e aprofundando o tema a partir da perspectiva juvenil.
Em 2010, as Pastorais da Juventude propõe que as Atividades Permanentes desdobrem o desafiante tema da CF, Economia e Vida; dialoguem com a Campanha Nacional contra a violência e o extermínio de Jovens e também com o jubileu de 25 anos da celebração do Dia Nacional da Juventude.

Abaixo, confira os temas das Atividades Permanentes 2010 e suas datas. Agende e prepare-se com seu grupo para fazê-las acontecer.
Semana da Cidadania
Eixo temático: Trabalho
Tema: Trabalho para a vida e não para a morte
Lema: Juventude: suando e sonhando, em marcha contra a violência
Referencial teológico: “Venham trabalhar na minha vinha, dilatar meu Reino entre as nações” (Mateus, 20)
A Semana da Cidadania propõe o tema do trabalho, tão presente no mundo juvenil. A partir do tema da CF, a SdC inspira os grupos a refletirem o trabalho como modo de construção de sua identidade e produção de sentidos para a vida. Ao mesmo tempo problematizar a mercantilização da pessoa e de sua força criadora no sistema econômico vigente, provocando-nos a pensar em novas formas solidárias de trabalho.
Semana do Estudante
Eixo temático: Cultura
Tema: Cultura: nossa terra, nossa história e nossos sonhos
Lema: Juventude, muitas caras, muitas cores em marcha contra a violência
Referencial Teológico: “Na comunidade, partilhavam tudo entre si” (Atos dos Apóstolos, 2)
A Semana do Estudante traz um tema também muito próximo da realidade juvenil. Aprofundar o tema da cultura vai possibilitar aos grupos juvenis refletir o espaço comunitário, a beleza e o respeito à diversidade, o valor das culturas locais e do diferente. Enfim, a resistência e a memória, nossa terra, nossa história, nossos sonhos. A SdE continua dialogando com a CF e com a Campanha contra o Extermínio de jovens, por uma cultura da vida.
Dia Nacional da Juventude
Eixo temático: Jubileu 25 anos
Tema: DNJ 25 anos: Celebrando a memória e transformando a história
Lema: Juventude: muita reza, muita luta, muita festa, em marcha contra a violência
Referencial Teológico: “Abra a mão em favor do seu irmão, do seu pobre, na terra onde você está” (Deuteronômio 15)
O Dia Nacional da Juventude 2010 será tempo de dar graças pelos 25 anos, fazendo memória do tempo passado e projetando passos e sonhos para o futuro! Jubileu é tempo de revisar as dívidas, de dar a liberdade! O DNJ nos convida a refletir quais dívidas sociais o Brasil tem com a juventude? Vamos saná-las para um tempo de liberdade e vida?Jubileu também é tempo de organizar a “casa”. O que está acontecendo com a nossa “casa” (sociedade)? Que “casa” nós queremos para os próximos 25 anos? Muitas proposições que vamos poder aprofundar no DNJ.
As três Atividades Permanentes compõem um processo. Os temas propostos querem ajudar os grupos jovens a viver esse caminho refletindo as dívidas sociais com a juventude, o chão que pisamos, suas marcas e cores para celebrar, sonhar e participar da construção de um tempo de justiça, tempo de Reino. As Atividades deste ano querem também fortalecer a Campanha contra a violência e o extermínio de jovens, convidando a juventude para ir em marcha por outro mundo possível.

1 de dezembro de 2009

Área Niterói/Rio Branco projeta 2010

"Vi um novo céu e uma nova terra" (Ap 21, 1)
Com o embalo desta passagem, os coordenadores dos grupos de base UPJ (Unidos Pela Juventude), JRC (Juventude Reunida em Cristo) e o Articulador da PJ na Área Niterói/Rio Branco planejaram as atividades a nível de Área para 2010. Com o acompanhamento do Pe. Paulo, do IPJ, os jovens Ana Luiza, Thais, João Carlos e Natália e o assessor João puderam neste sábado, 21/11, revisar a caminhada da PJ na Área e as atividades que se desenvolveram desde agosto de 2008, quando se houve a retomada da articulação da PJ a nível de Área.
O encontro ocorreu na sede do IPJ pela parte da manhã e iniciou com a construção de diversos quebra-cabeças sobre o rosto da juventude dos bairros Rio Branco e Niterói. A pluralidade de jovens e realidades se mostra como um desafio a montagem de uma projeto único a ser efetivado nos dois grupos.
A avaliação dos três Encontros entre Grupos de Base apontou a vontade de que passem a ser realizados não mais nas paróquias, buscando assim, estar mais perto de outros jovens. Foi-se sugerido que os encontros passem a ocorrer em escolas e que os temas tratados nos Encontros digam respeito à dimensão da capacitação técnica da formação integral da pessoa humana.
O projeto Missão Jovem foi ressaltado como grande motivador ds vida dos grupos, com o objetivo de inseri-los mais na realidade local.
Para 2010, os coordenadores dos grupos assumiram o compromisso de constituírem a Equipe de Área junto ao Articulador, Rafael, a fim de melhor preparar e realizar as atividades.Continuam em 2010 os Encontros entre Grupos, a Missão Jovem (desta vez abraçada pelos dois grupos) e um projeto para nucleação de novos grupos na Área. Aliados sempre com as atividades permanentes da PJ Nacional: Semana da Cidadania (14 a 21 de abril), Semana do/a Estudante (provavelmente de 8 a 14 de agosto em 2010) e o Dia Nacional da Juventude. Além destas atividade, os grupos de base manteram seus retiros anuais independentes, festas jovens, jantar bailes, visitas a projetos sociais, etc.
A reunião de planejamento terminou com a leitura de um texto que ressalta a importância de que os grupos tenham a clareza, certeza e vontade de ver a PJ não como uma estrutura, mas como a representação dos grupos, para poderem ser agentes transformadores da e na PJ.

27 de novembro de 2009

Encontrão dos grupos de Base da Diocese de Novo Hamburgo
Aconteceu no dia 22 de novembro, na cidade de Estância Velha, o 1° Encontrão dos GB da Diocese de Novo Hamburgo. Com objetivo de celebrar e refletir a temática do DNJ Nacional “Juventude em Marcha Contra a Violência” o encontro contou com a presença de 150 jovens de grupos de base cinco cidades da diocese.
A programação do dia contou com apresentação de teatro, celebração Eucarística e gincana de integração na parte da tarde. No final do encontro, os/as jovens, embalados pelo espírito da vida da juventude que se manifesta em diversas cores, deixaram suas mãos numa enorme faixa escrita “a juventude que viver...”.

18 de novembro de 2009

PJ da região pastoral de Caxias do Sul se reuniu para celebrar e planejar


Nos dias 14 e 15 de novembro, a equipe de coordenação da PJ da Região Pastoral Caxias do Sul, da Diocese de Caxias do Sul, se reuniu no Centro Pastoral a fim de sonhar e pensar as atividades de 2010. Além da equipe estiveram presentes os assessores que acompanham a coordenação, e Padre Gilmar Marchesini, coordenador pastoral diocesano.
No sábado o momento foi de celebrar as atividades do ano de 2009 e sonhar para o próximo período. Através de uma carta, a equipe também partilhou sua vida, seus desejos, e desafios além dos motivos que cada um e cada uma tem para continuar na Pastoral da Juventude.
Já no domingo, durante o dia inteiro, a equipe avaliou o que foi feito em 2009, e a projeção para 2010. Saíram como prioridades: formação em nível de áreas na cidade, Missão Jovem nas áreas onde há poucos grupos e que não estão em rede, escola de Animação e Espiritualidade ‘Comungando a Arte e a Espiritualidade: formação de Arteiros e Arteiras’, além da Assembléia Pastoral.
Que a Pastoral da Juventude de Caxias do Sul através da perseverança, do companheirismo e da ousadia, valores essências colocados pela equipe, possa trilhar durante o ano de 2010 sua Missão Evangelizadora, seu compromisso junto aos grupos de jovens.
Amém! Axé! Auerê! Aleluia!

13 de novembro de 2009

AMPLIADA DA COORDENAÇÃO REGIONAL DA PASTORAL DA JUVENTUDE


Nos dias 06, 07 e 08 de novembro aproximadamente 30 jovens, entre eles coordenadores e liberados diocesanos, assessores leigos e religiosos, reuniram-se na Reunião Ampliada da Coordenação Regional da Pastoral da Juventude.

A Ampliada foi um espaço de olhar a realidade das Dioceses e Vicariatos, de avaliar a caminhada e os desafios de ser pastoral da juventude na Igreja do RS. Foi também um espaço de partilha das atividades que aconteceram no decorrer do ano de 2009. Destacamos a representatividade dessa CRPJ que contou com jovens das Dioceses de Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Frederico Westphalen, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Rio Grande, e dos Vicariatos de Canoas, Gravataí e Porto Alegre.

Acompanharam o encontro Assessores do Instituto de Pastoral da Juventude, do Setor Calabriano para a Juventude e da Trilha Cidadã. Na mística da Wiphala, que permeou o encontro, perceberam a importância do trabalho pastoral nas suas realidades. A Ampliada da CRPJ convoca-nos a ouvir os clamores da juventude, que grita por vida nova em meio a tantos tipos de violência. Na celebração, ao fim do dia, Pe. Edson Thomassin celebrou junto aos participantes do encontro e juntos, pintaram uma bandeira que faz um grande anuncio: "A juventude quer viver!"...

No encerramento da Ampliada, todos firmaram sua opção efetiva pela juventude, enviando cada um à sua Diocese/Vicariato com a esperança do reencontro na Próxima Ampliada da CRPJ, marcada para os dias 05, 06 e 07 de março.

A todos participantes, nosso abraço especial de esperança “num novo céu e numa nova terra”.
Equipe Executiva da PJ do RS

31 de outubro de 2009

Devido ao fato de estar sendo elaborado e criado o Estatuto da Juventude, ocorreu uma audiência pública em Porto Alegre/RS onde nós Pastoral da Juventude de Caxias do Sul/RS estivemos presente , isso nos motivou a trazer esse debate a Caxias , a nos organizar como PJ de Caxias do Sul para discutir algumas políticas públicas para a juventude, nos reunimos no dia 18 de outubro, o relatório de nossas discussões foi enviado a pessoas responsáveis pela relatória do Estatuto pois consideramos importante como jovens e como pastoral que atua com a juventude a nossa colaboração nesse processo .
Algumas considerações de nossas discussões foram que a educação regular não capacita o jovem para o emprego além de não proporcionar ao mesmo uma visão crítica da sociedade, o trabalho é tecnicista e pouco humanizado. O jovem procura emprego na maioria das vezes pelo apelo consumista .Há desigualdade no acesso ao emprego e no salário para mulheres e negros.Há a necessidade de se criar cooperativas juvenis de geração de trabalho e renda .Quanto a participação juvenil importantes espaços foram citados como grupos de jovens da PJ ,movimentos sociais,meios de comunicação,igrejas,escolas,universidades e família , para que a participação seja mais efetiva deve-se construir espaços para o jovem falar, expressar o que pensa e opiniar . Atualmente percebe-se que o jovem não se interessa pela política partidária mas sim pelas lutas e questões políticas do cotidiano .
Quanto a educação , o que promoveria a permanência do jovem na escola seria um maior comprometimento do aluno,suporte social e familiar,reconhecimento e comprometimento com o jovem,melhoria do ensino e apoio remunerado ao estudante, melhorias a serem feitas é quanto ao acesso a educação e apoio a mães estudantes . Em relação a cultura consideramos que há ajuda governamental mas deve-se pensar a questão do transporte para o jovem chegar até um espetáculo cultural e a cultura não deve ser centralizada, deve-se usar os espaços de cada bairro e comunidade(salões,ruas) para que o jovem possa se envolver e ser produtor de cultura e não apenas “recebedor” e ser reconhecido por isso . Na saúde um dos maiores problemas é com o uso de álcool e drogas , as drogas acabam sendo um meio de escapar de uma vida sem sonhos e perspectivas num meio desigual onde o jovem não encontra o seu espaço, ao mesmo tempo que há ações sociais para se resolver o problema, alguns setores não se comprometem e acabam incentivando o consumismo e comércio de bebidas e afins . Outro grande problema de saúde é referente a sexualidade e as doenças sexualmente transmissíveis , a sexualidade hoje em dia é banalizada e é uma questão cultural onde as abordagens devem partir de forma a mudar esses conceitos culturais e minimizar comportamentos de risco.

24 de outubro de 2009

Saiba mais da PJ de Pelotas :D

Mascote da Diocese de Pelotas
A Pastoral da Juventude na Diocese de Pelotas, está organizada desde o ano de 1982, e durante esses anos seu trabalho foi muito presente na Diocese.
A PJ articulava os grupos de base, realizava encontros de formação paroquiais e diocesanos (dentre eles curso de animadores, escolas da juventude, etc.), organizava eventos de importância para diocese, como a confecção do tapete de Corpus Christi, e a organização da chamada ‘caminhada da juventude’, onde a juventude da Diocese caminha 28 Km até o Santuário de Nossa Senhora da Guadalupe na noite que antecede a Romaria da santa, e também o que ficou muito marcado na diocese, que foram os Festivais de Música e Arte da Juventude, sempre feitos para comemorar o DNJ, e resgatar na juventude a criatividade e o gosto pela arte.

Nos últimos anos, a PJ sofreu uma crise de organização, e ainda está em período de estabilização.
Atualmente o trabalho da PJ acontece da seguinte maneira:

Encontros de formação de lideranças da PJ
Os encontros acontecem durante um final de semana, e são participantes os jovens lideranças das paróquias. Esses encontros atualmente tem buscado resgatar na Diocese a identidade da PJ, o que ainda está muito perdido.
Assembléia Diocesana da PJ
Acontece a cada 2 (dois) anos, e é o momento de avaliação da caminhada pastoral, e também de lanças pistas de ação para os próximos anos, além da escolha de um novo jovem coordenador (a), tendo acontecido a última em maio desse ano.
Festival de Música e Arte da Juventude
Passou pela sua 17ª edição na Diocese, e está sendo resgatado pela PJ depois de alguns anos sem acontecer. É um espaço que a juventude daqui encontrou para comemorar o DNJ, então durante todo dia é feita uma reflexão sobre o tema e lema do DNJ do ano, e também um concurso de apresentações de teatro, música, dança, poesia e foto/imagem, criados pelos jovens dos grupos de base. Os principais objetivos do festival, são resgatar nos jovens o gosto pela arte, fazer valer o grito e o espaço da juventude, e também ser a ‘porta de entrada’ para muitos jovens que ainda não conhecem o trabalho da PJ
Acompanhamento dos grupos de base
Este acompanhamento ainda é bastante limitado, por que o número de jovens que compõem a equipe executiva da PJ da diocese, ainda é muito pequeno, hoje somos apenas 6 jovens. Pelo fato da Diocese ser bastante grande, ainda fica difícil de estar em muitos lugares, e também pela falta de recursos financeiros. Mas quando nos é possível, tentamos nos fazer presentes, quando solicitam a nossa ajuda, e também em momentos que sejam importantes para a juventude da base.

Equipe Executiva da Diocese de Pelotas

Mensagem de Hildete Emanuele por ocasiao do DNJ

Tigo/ Cochabamba/ Bolívia, 23 de outubro de 2009.
“Uma corrente mais fote que o ódio e que a morte, nós sabemos o caminho é o amor”.
Precisamos de Misionários e Missionárias do Amor e da Paz e de Profetas e Profetisas da Justiça...
Hoje é dia de festa, de luta, de fazer memórias e de celebrar a vida... Acredito que temos três tarefas fundamentais nesta 24ª ediçao do DNJ. A primeira é fazer a experiência de amar sem medida, celebrar o amor, falar do amor e viver o amor de Deus e dos irmaos e irmas da caminhada. A segunda é sair pelas ruas falando de paz, transmitindo a paz, tansbordando de paz, a ponto de quem nos encontrar se contagiar e se encantar pela sensaçao que trasnmitiremos e a terceira é a de profetizar, denunciando as injustiças sociais, raciais, de gênero e tantas outras, dando visibilidade ao número alarmante de jovens que morrem todos os dias em nossas comunidades.
Temos a linda missao de levar esperança aos nossos jovens, CHEGA de péssimas noticias, queremos uma boa nova que nos faça ter gosto pela vida e nos tire o medo de caminhar, de andar pelas ruas, de ser gente livre e feliz.
Quantas vidas mais terao que ser ceifadas, brutalmente exterminadas?
Diz uma pesquisa que se os numeros continaurem dessa forma crescente até 2012 perderemos 33 mil jovens, entre 15 e 19 anos. Nao podemos deixar que nossa juventude, em idade de amar, rezar, namorar, estudar, brincar, pensar em projeto de vida, lutar por direitos e viver em paz, possa ter a sua vida interrompida de forma tao cruel.
A luta é urgente e necessária, é preciso um mutirao de gente disposta a sonhar e a buscar um mundo mais justo e mais humano, que pode ser chamado de Civilizacao do Amor, de Outro Mundo Possível ou de Reino de Deus.
Na bagagem para chegarmos a este lugar maravilhoso é peciso levar muito amor, sem amor nada somos e nada conseguiremos.
O Deus Emanuel, o Deus de Emaus que nos acompanhe nesta caminhada.
Por nosso eterno amigo Gisley e por todos os jovens que morrem diariamente em nosso país sigamos em marcha contra a violência e o extemínio de jovens.
Feliz DNJ, Viva a nossa Linda Juventude!
Um abraço bem apertado e cheio de alegria!
Hildete Emanuele

Diocese de Novo Hamburgo

A Pastoral da Juventude da diocese de Novo Hamburgo está, desde meados do ano de 2008 em processo de reorganização. Com o Pe. Edinho como assessor responsável pela PJ, conseguimos nuclear áreas que estão organizadas com grupos de base e assim, com seus representantes formar a coordenação diocesana. Esses representantes são assessores que nos ajudam a conduzir essa caminhada reorganização junto com mais quatro jovens referenciais.

Neste ano já realizamos o 1º CDL diocesano, que aconteceu pelos dias 28 de fevereiro e 1º de março de 2009 e reuniu aproximadamente 25 jovens.O objetivo do curso foi, além de trabalhar as questões relacionadas a Dinâmica de Grupo, Dignidade da Pessoa Humana, Jesus Cristo e Igreja Comunidade, foi também de reconhecer os/as jovens dos grupos de base da diocese. E, com esse reconhecimento, pudemos perceber os carismas que os nossos grupos são formados, facilitando assim o trabalho de formação integral desses/as jovens.

Estamos sonhando agora com o nosso Encontrão dos Grupos de Base, que vai acontecer no dia 22 de novembro, em Estância Velha. Vamos, com ele, celebrar o tema do DNJ deste ano, e também esperamos que o Encontrão seja um espaço de integração entre os/as jovens Pjoteiros/as.

A PJ também é presença na articulação do Setor Juventude da diocese, contribuindo assim para a valorização das diversidades das juventudes da Igreja.
Estamos cada vez mais conseguindo nos aproximar dos grupos de base da diocese, contribuindo com assessorias para eles em vista da consolidação de uma coordenação diocesana que responda às necessidades da evangelização da juventude.


DNJ's pelos pagos do RS

DIA NACIONAL DA JUVENTUDE 2009
Tema: Contra o extermínio da juventude,na luta pela vida
Lema: Juventude em marcha contra a violência
Se liga aí galera nas datas e locais dos DNJ's que vão acontecer pelo Regional Sul III, e participe! Mobilize seu grupo de jovens e venha protagonizar o encontro que irá acontecer na sua Diocese ou Vicariato.
Maiores Informações- Converse com o Coordenador ou Articulador da PJ da sua Diocese ou Vicariato
DNJ do RS
Diocese de Caxias do Sul
25 de outubro - Farroupilha
Diocese de Erechim
25 de outubro - Erechim
Diocese de Santo Ângelo
31 de outubro - São Pedro do Butiá
Vicariato de Canoas
25 de outubro - Esteio
Diocese de Santa Cruz do Sul
25 de outubro - Santa Cruz do Sul
Diocese de Cruz Alta
25 de outubro - Cruz Alta
Vicariato de Porto Alegre
25 de outubro - Porto Alegre
Diocese de Passo Fundo
(nas paróquias)25 de outubro
Vicariato de Gravataí
1 de novembro - Gravatái
Diocese de Vacaria
25 de outubro - Lagoa Vermelha

Encontro do Vicariato de Gravataí


PJ do Vicariato de Gravataí realiza encontrão com mais de 150 jovens
No último final de semana, nos dias 17 e 18 de outubro, a Pastoral da Juventude do Vicariato de Gravataí realizou um encontrão de formação com mais de 150 crismandos da Paróquia São José Operário – Alvorada.

Com o tema “Vem e Segue-me” os jovens vivenciaram diversos momentos de integração, dinâmicas, danças circulares sagradas, trabalhos em grupos, estudo bíblico e debates. Tudo isso, na mística da PJ, ressaltando o seguimento de Jesus Cristo, libertador do jovem.

O encontro “Fermentando a Juventude”, ocorreu na PUC-Viamão e proporcionou um bom espaço de vivência do sagrado, despertando nos jovens, que vêm se preparando para o Sacramento da Confirmação, o gosto pela vivência em grupo e um maior engajamento na comunidade. No fim da tarde, no encerramento do encontro, todos celebram e fizeram uma marcha que remeteu à reflexão da caminhada que cada um e cada uma faz como discípulo/a de Jesus Cristo e, em comunhão com a Marcha da Juventude Contra a Violência, rezaram por todos que sofrem as conseqüências da violência na sociedade.

O Seguimento de Jesus Cristo deve ser apresentado ao jovem de maneira que ele possa se encantar por Seu projeto de Vida e, seguir Seus passos a favor da vida, do amor ao próximo e da construção de uma nova sociedade.

Um grande abraço a toda Equipe que preparou o encontro, aos catequistas e em especial, aos jovens que participaram.
Diego

19 de outubro de 2009

E ai pessoal da PJ do RS, tranqüilaço?
Logo abaixo alguns links para fazer download de músicas, informativo da PJ do RS e máteriais.
Quem tiver algum material para compartilhar mande para pjdors@Yahoo.com.br

Informativo



Para receber os informativos da PJ do RS todos os meses deixe seu email no comentário desta postagem.

Músicas

Comece - Jorge Trevisol.mp3

Coração Civil - Milton Nascimento.mp3

Coração Livre - PJ Maringá.mp3

Eu creio na semente - PJ em canto.mp3

Guaranis - PJ em canto.mp3

Nego Nagô - PJ Maringá.mp3

O mesmo rosto - Jorge Trevisol.mp3

Que país é esse - Legião Urbana.mp3

16 de outubro de 2009

É com este tema que o Setor Juventude da CNBB promoverá de 4 a 6 de dezembro de 2009, no Centro Mariápolis Ginneta, em Vargem Grande Paulista (SP), o Seminário Nacional sobre os 30 anos da Conferência de Puebla, um momento forte de celebração e memória da importante opção que a Igreja da América Latina fez em 1979. A Igreja confia nos jovens. São para ela sua esperança. “A Igreja vê na juventude da América Latina um verdadeiro potencial para o presente e o futuro de sua evangelização. Por ser verdadeira dinamizadora do corpo social e especialmente do corpo eclesial, a Igreja faz uma opção preferencial pelos jovens em vista de sua missão evangelizadora no Continente” (Puebla, 1186).
O Seminário possibilita contextualizar o caminho de 30 anos da opção pelos/as jovens e empobrecidos em nosso Continente; identificar e atualizar a proposta no contexto do cenário eclesial e social hoje, refletindo como a Igreja está acolhendo os/as jovens, de Puebla à Aparecida.
Para Dom Eduardo Pinheiro, bispo responsável pelo Setor Juventude da CNBB, é um tempo para resgatar no coração de todos/as a paixão pela juventude. “Faremos um resgate histórico da efetivação desta opção em nosso país a fim de vislumbrar perspectivas para motivar ainda mais a evangelização da juventude”, explica.
São convidados/as a participar deste encontro, Responsáveis diocesanos pela juventude; assessores e assessoras das Pastorais da Juventude e dos diversos segmentos do trabalho com os jovens; coordenadores e coordenadoras das Pastorais da Juventude e dos diversos segmentos do trabalho com os jovens; religiosos e religiosas que trabalhem com a juventude; Centros e Institutos de Juventude.

As inscrições estão abertas até o dia 20 de novembro e as vagas são limitadas. Para obter mais informações sobre o Seminário e fazer sua inscrição, acesse http://www.puebla.com.br/ ou escreva para seminario@puebla.com.br.

12 de outubro de 2009

DNJ's

O Dia Nacional da Juventude (DNJ) foi celebrado pela primeira vez em 1985, por ocasião do Ano Internacional da Juventude, proclamado pela ONU, desde então se tornou uma atividade fixa da Pastoral da Juventude do Brasil e é comemorado oficialmente no último domingo do mês de outubro em quase todas as Dioceses do Brasil, geralmente tem como proposta convocar a todos a irem ao encontro dos jovens nos seus diversos ambientes e realmente celebrar a JUVENTUDE.
1985
Tema: Ano Internacional da Juventude
Lema: Construindo uma Nova Sociedade
Cartaz 1985
1986
Tema: Juventude e Terra
Lema: Juventude Construindo a Terra Prometida
1987
Tema: Juventude e Participação
Lema: Juventude, Presença e Participação
1988
Tema: Juventude, Libertação na Luta do Povo
Lema: Mulher, Negro, Índio e Eleições
Cartaz 1988
1989
Tema: Juventude e Educação
Lema: Juventude, Cadê a Educação?
1990
Tema: Juventude e Trabalho
Lema: Juventude: Do nosso suor, a riqueza de quem?
1991
Tema: Juventude e América Latina
Lema: Latino-americanos, por quê não?
1992
Tema: Juventude e Ecologia
Lema: Ouça o ECO (logia) da Vida
1993
Tema: Juventude e AIDS
Lema: Um Grito por Solidariedade
1994
Tema: Juventude e Cultura
Lema: Nossa Cara, Nossa Cultura
1995
Tema: Juventude e Cidadania
Lema: Construindo a Vida
1996
Tema: Juventude e Cidadania
Lema: Quero Ver o Novo no Poder
1997
Tema: Juventude e Direitos Humanos
Lema: A Vida Floresce, Quando a Liberdade Acontece
1998
Tema: Juventude e Direitos Humanos
Lema: Nas Asas da Esperança, Gestamos a Mudança
1999
Tema: Juventude e Dívidas Sociais
Lema: Vida em Plenitude, Trabalho para a Juventude
2000
Tema: Juventude e Dívidas Sociais
Lema: Jubileu da Terra - Um Sopro de Vida
2001
Tema: Políticas Públicas para a Juventude
Lema: "Paz, Dom de Deus, Direito da Juventude"
2002
Tema: Políticas Públicas para a Juventude
Lema: "A Vida se tece de Sonhos"
2003
Tema: Políticas Públicas para a Juventude
Lema: "Lancemos as redes em águas mais profundas"
2004
Tema: Políticas Públicas para a Juventude
Lema: "A gente quer valer nosso suor, a gente quer do bom e do melhor"
2005
Tema: Políticas Públicas para a juventude
Lema: "Juventude, vamos lutar! Chegou a hora do nosso sonho realizar!"
2006
Tema: Juventude na construção de um projeto popular para o Brasil
Lema: “Juventude que ousa sonhar constrói um Brasil popular!”.
2007
Tema: Juventude e Meio Ambiente
Lema: “É missão de todos nós, DEUS chama: Eu quero ouvir sua voz!”.
2008
Tema: Juventude e os Meios de Comunicações.
Lema: “Queremos pautar as razões do nosso viver”.
Cartaz 2008
Neste ano completamos 24 DNJs acontecidos. Alegra-nos o testemunho e a persistência das Pastorais da Juventude ao ser voz das multidões silenciadas; ao pautar temáticas na defesa da vida e dos direitos juvenis, confrontando com o modo pelo qual a juventude é considerada pelo estado brasileiro, pela sociedade, pelas famílias, pela Igreja.É hora de avançar! O DNJ já não encontra mais sentido isoladamente. Ele se liga à Campanha da Fraternidade – que acontece durante a quaresma e às atividades permanentes das PJs: Semana da Cidadania – de 14 a 21 de abril e Semana do/a Estudante – 09 a 15 de agosto. O DNJ é parte de um todo maior que busca a dignidade jovem; ele celebra as lutas anuais dos/as jovens organizados; é a mobilização maior, concentrando multidões de jovens que buscam novas relações de vida pautadas na justiça social, no poder popular, na legitimidade da diversidade, no protagonismo juvenil, na educação libertadora, na construção da paz.
2009
Tema: Contra o extermínio da juventude, na luta pela vida
Lema: “Juventude em marcha contra a violência”
Cartaz 2009
Fonte: Henrique Pejteiro
CCJ

21 de setembro de 2009

Faça chuva ou faça sol, somos Pastoral da Juventude...

A chuva e o tempo ruim não intimidaram os missionários e missionárias que com o tema “Esperar pra quê se a hora é agora”, foram ao encontro das diversas realidades juvenis, nos arredores da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Alvorada.
Os jovens do Vicariato de Gravataí contaram ainda com diversas atividades e oficinas na Escola Carlos Drumonnd de Andrade, como: capoeira, teatro, música, danças circulares, apresentações de bandas e, encerrando, foram em marcha celebrar a vida da juventude, na comunidade Nossa Senhora Aparecida.



A Missão Jovem encerrou o Curso de Formação de Lideranças – Escola da Juventude que desde junho, motiva a juventude a ser protagonista e anunciadora da boa nova de ser PJoteiros e PJoteiras nos pagos do pampa Gaúcho.
Um abraço especial a todos colaboradores da Escola da Juventude e da Missão Jovem.

12 de setembro de 2009

Diocese de Passo Fundo

A Pastoral da Juventude está organizada na Diocese de Passo Fundo desde 1983, atua no meio rural (PJR), meio urbano (PJU) e meio estudantil (PJE). Partir do ano de 1986 passou a contar com a liberação de um(a) jovem para trabalhar com a juventude.
Nosso objetivo principal é evangelizar e conscientizar a juventude a partir de suas realidades e a partir de atividades de formação integral e permanente.
Incentivamos a nucleação por acreditar que a juventude gosta, sabe e deve viver em grupo, aumentando assim sua força na transformação e construção de uma nova sociedade. A partir da vivencia em grupo o jovem começa a ser protagonista de sua própria história, descobrindo assim suas qualidades e potencialidades.
Em nossa última assembléia diocesana das PJ’S vários desafios foram levantados, entre eles 6 linhas de ação:

1- Organização;
2- Formação;
3- Assessoria e Acompanhamento;
4- Integração;
5- Evangelização e Missionariedade;
6- Nucleação.
Hoje, nossa diocese conta com vários momentos que nos ajudam colocar em prática essas linhas de ação, entre eles:
Escola da Juventude
Tem como objetivo realizar formação integral, trabalhando vários temas referentes a juventude. Já estamos nos encaminhando para a 23ª edição, que acontece nas férias de janeiro de 2009.São convidados a participar, jovens iniciantes representantes de seus grupos.
Ampliada Diocesana
Tem como objetivo aprofundar o tema referente a Semana da Cidadania; partilhar as experiências vividas nas diversas realidades; fortalecer a nossa fé, celebrando a vida; levantar sugestões práticas referentes ao tema trabalhado. São convidados a participar os coordenadores dos grupos de jovens. Acontece geralmente no mês de abril, na Escajur.
Curso de Integração e Formação do InterNorte
É um encontro de formação e integração de jovens da Pastoral da Juventude das dioceses que compõem o Inter Diocesano Norte (Erechim, Passo Fundo, Frederico e Vacaria). A cada ano o encontro é realizado em uma das dioceses, em 2008 Passo Fundo foi quem acolheu. O tema a ser trabalhado é definido pela coordenação, sempre levando em conta a realidade e anseios da nossa juventude.
Curso de Inverno
Tem como objetivo trabalhar e aprofundar o tema referente ao Dia Nacional da Juventude; aberto para a formação dos coordenadores de grupos.
Encontro de Animadores
Tem como objetivo trabalhar temas referentes à animação de grupos de jovens. Podem participar representantes dos grupos de toda a diocese. É um encontro realizado nas diferentes áreas pastorais, já aconteceu em vários lugares, Carazinho, Sarandi, Passo Fundo, Casca. Em 2008 foi realizado em Marau e para 2009 o local ainda não foi definido.
Encontro de Mística e Espiritualidade
Tem como objetivo resgatar a Mística e Espiritualidade da juventude, baseada na vida, nos ensinamentos e no Projeto de Jesus. Esse resgate é a integração de fé e vida, a qual consiste em crer, optar, seguir e testemunhar Jesus de Nazaré. Queremos despertar nos jovens um encantamento por esta mística de Jesus.
Acontece de 2 em 2 anos e são convidados jovens representantes de seus grupos. Será realizado neste ano de 2008 nos dias 15 e 16 de novembro, em Passo Fundo.
OBS.: No ano de 2009 não será realizado, em virtude que teremos a Assembléia Diocesana da Pastoral da Juventude.
Assembléia Diocesana da Pastoral da Juventude
É momento de avaliação! Avaliar é comparar o que conseguimos com o que desejamos alcançar. É o momento de parar, pensar e ver o que foi bom e o que poderia ser ainda melhor na caminhada da Pastoral da Juventude. E a partir disto indicar mudanças e caminhos a seguir.
É momento de planejamento! Devemos lembrar de nossos avanços e conquistas, mas não esquecer de nossas limitações e principalmente dos desafios que ainda precisamos alcançar.
E é momento de escolha do/da jovem liberado, que tem como missão representar a juventude da diocese de Passo Fundo. São várias as suas funções: ser presença motivadora do grupo, estar junto aos grupos; Organização das equipes, da assessoria, de materiais, relatórios; Organizar as questões administrativas, a Escajur, colocar em prática os encontros; Participação na coordenação diocesana de pastoral, coordenação de área... e mais uma infinidade de coisas...
Data: 05 e 06/dezembro de 2009
Local: a definir
DNJ-Dia Nacional da Juventude / Encontrão Diocesano da Juventude
Tem como objetivo principal reunir e integrar os diferentes grupos num momento celebrativo e festivo em comemoração ao seu dia.
Todo o último domingo de outubro é considerado o Dia Nacional da Juventude, comemoramos este dia com encontros estaduais, diocesanos, de área ou paroquiais. Todos os jovens são convidados a participar, fazendo ou não parte de grupos.
Este ano realizamos o Encontrão Diocesano da Juventude, no dia 24 de agosto. Teve como tema: “Juventude: chamada a cuidar da vida” e lema: “Temos mil razões para viver”. Foi um encontro que contou com a participação de mais de dois e mil e quinhentos jovens vindos de todos os cantos da diocese. Foi um momento lindo de animação e protagonismo jovem. Para o ano de 2009, a proposta é que os grupos de jovens organizem o DNJ em sua comunidade, paróquia e/ou área pastoral. No ano de 2010, a Pastoral da Juventude do Rio Grande do Sul estará realizando o 6° Encontro Estadual da Juventude, será realizado na Diocese de Santo Ângelo, na cidade de São Luiz Gonzaga (Santo Padroeiro da Juventude), ainda não temos data definida.
Missões Jovens
Tem como objetivo divulgar a Pastoral da Juventude, motivar a participação dos jovens e evangelizar de um jeito jovem. No ano de 2004 foi feito um bonito trabalho de Missões Jovens em 3 áreas pastorais. Em 2006 a cidade de Pontão foi contemplada com a Missões Jovens.
Temos projetos de dar continuidade a esta experiência de missão, levando a juventude de nossa diocese este jeito jovem de evangelizar. Essa é uma atividade diocesana, sendo que as áreas e paróquias poderão estar se organizando conforme suas realidades.

23 de agosto de 2009

“Somos gente nova vivendo a união, somos povo semente de uma nova nação. Somos gente nova vivendo o amor, somos comunidade povo do Senhor...”


A Pastoral da Juventude da Diocese de Caxias do Sul, presente na vida da juventude das comunidades e paróquias que formam a Diocese, passa por um novo momento, tanto pela conjectura atual como pela graça de nossa Diocese em seu Plano de Ação Pastoral ter um olhar preferencial pela juventude.
Nesse novo momento de vida e esperança, a PJ em sua organização diocesana, conta com um grupo de jovens representantes e coordenadores das áreas pastorais. Um grupo que em cada passo, vai se articulando, partilhando as experiências em cada área, e sonhando possíveis projetos de ação enquanto PJ Diocese.
As áreas que compõe esse grupo de representação são Caxias do Sul, Farroupilha, Bento Gonçalves e Garibaldi. As regiões pastorais de Nova Prata e São Francisco de Paula contam com grupos de jovens nas paróquias, que se identificam com a proposta da PJ, no entanto não estão em rede.


Povo – semente de nova nação: O que andamos plantando...


Região Pastoral de Caxias do Sul: Fruto de assembléias com os grupos de jovens feitas nas paróquias durante o ano de 2008, a Região Pastoral de Caxias do Sul conta com uma nova composição em sua coordenação, além de um plano pastoral em mãos. Em 2009 está sendo realizada a Escola da Juventude ‘Jovem – Semente de Vida Nova’ voltada para as lideranças dos grupos de base, bem como, a mapeamento dos grupos da região. Nas paróquias ocorrem as atividades de formação, como encontros dos grupos, escola da juventude e o curso de Teatro e Bíblia.
Região Pastoral de Farroupilha: Os jovens envolvidos em seus grupos, além de seus encontros periódicos, estão movimentando as turmas da Crisma de algumas paróquias, através de atividades de formação. A Região de Farroupilha também participa da Escola da Juventude “Jovem – Semente de Vida Nova”.
Região Pastoral de Bento Gonçalves: A Pastoral da Juventude de Bento, esse ano tem seu trabalho focado nas turmas de Crisma. Dividindo em equipes, a galera adota uma comunidade e realiza nessa, encontros mensais com os crismandos.
Região Pastoral de Garibaldi: A galera de Garibaldi, Carlos Barbosa e Arco Verde realizarão a Conferência Regional da Juventude, em sintonia com a Conferência Municipal de Juventude que vai ocorrer em setembro na cidade de Garibaldi. Além disso, grupos de base oferecem a juventude, eventos culturais.
É a Pastoral da Juventude da Diocese de Caxias do Sul em sintonia e na luta contra a Violência e o Extermínio da Juventude! É a Pastoral da Juventude da Diocese de Caxias do Sul plantando nos grupos, junto dos jovens, sementes de “Outro Mundo Possível”!

Reunião com os coordenadores dos grupos de jovens do Vicariato de Gravataí.

A reunião aconteceu no último sábado, 15 de agosto, e contou com a presença de quase 30 participantes de diversas paróquias das 4 áreas pastorais do Vicariato.
Um dos focos da reunião foi o DNJ que traz como tema "Juventude em Marcha contra a violência" e será celebrado no dia 1º de novembro e articualado pela PJ do Vicariato.
Um agradecimento especial a todos os grupos de jovens que ajudam na construção dos sonhos da Pastoral da Juventude!!!




Diego Farias
Coordenador da PJ - Vicariato de Gravataí
Equipe Executiva da PJ do RS

16 de agosto de 2009

Convite para Lançamento do Grito dos Excluídos - 2009

O 15º. Grito dos Excluídos acontecerá, em Porto Alegre, no dia 04 de setembro. Com o objetivo de denunciar todas as formas de injustiças e de corrupção presentes na nossa sociedade, as quais precarizam a vida do povo e do planeta, e também de anunciar os sinais de esperanças e de transformação através da unidade da organização popular, faremos, no dia 05 de agosto, o lançamento do 15ª Grito dos Excluídos.
Será um momento de estudo e de organização do processo de mobilização social.
O lançamento será na sala do Fórum Democrático da Assembléia Legislativa do RS, às 17:30h, após o painel constituído por Dom Alessandro Ruffinoni, Bispo responsável pelo Setor das Pastorais Sociais do Regional Sul 3 da CNBB e por Milton Viário, Presidente da Federação dos Metalúrgico do RS, o debate será aberto à Plenária.
Sua participação é muito importante!
Entidades promotoras do Grito.
Porto Alegre, 28 de julho de 2009
Grito dos Excluídos - 2009

O Grito dos Excluídos é uma manifestação popular carregada de simbolismo, é um espaço de animação e profecia, sempre aberto e plural de pessoas, grupos, entidades, igrejas e movimentos sociais comprometidos com as causas dos excluídos.

O Grito dos Excluídos, como indica a própria expressão, constitui-se numa mobilização com três sentidos:

  • Denunciar o modelo político e econômico que, ao mesmo tempo, concentra riqueza e renda e condena milhões de pessoas à exclusão social;
  • Tornar público, nas ruas e praças, o rosto desfigurado dos grupos excluídos, vítimas do desemprego, da miséria e da fome;
  • Propor caminhos alternativos ao modelo econômico neoliberal, de forma a desenvolver uma política de inclusão social, com a participação ampla de todos os cidadãos.

O Grito se define como um conjunto de manifestações realizadas no Dia da Pátria, 7 de setembro, tentando chamar à atenção da sociedade para as condições de crescente exclusão social na sociedade brasileira. Não é um movimento nem uma campanha, mas um espaço de participação livre e popular, em que os próprios excluídos, junto com os movimentos e entidades que os defendem, trazem à luz o protesto oculto nos esconderijos da sociedade e, ao mesmo tempo, o anseio por mudanças.

As atividades são as mais variadas: atos públicos, romarias, celebrações especiais, seminários e cursos de reflexão, blocos na rua, caminhadas, teatro, música, dança, feiras de economia solidária, acampamentos - e se estendem por todo o território nacional.

Mais informações: www.gritodosexcluidos.org


Declaração da CNBB contra redução da maioridade penal

Divulgada durante a 47ª Assembleia Geral do episcopado

“Todas as vezes que fizestes isso a um desses mais pequenos (…) foi a mim que o fizestes” (Mt 25,40)
O Brasil enfrenta uma onda generalizada de violências sob os mais variados aspectos e pontos de vista. São violências que vão desde a negação ou privação dos direitos básicos à vida até àquelas que geram insegurança, apreensão, medo.
Campanhas equivocadas criminalizam crianças, adolescentes e jovens como principais responsáveis dessas ações violentas, quando na verdade, frequentemente, os maiores culpados ficam totalmente impunes.
Os atos violentos, os crimes, o narcotráfico, envolvendo-os, a cada dia, em sua perversa trama, tiram-lhes as possibilidades de plena realização e os afastam de sua cidadania.
Neste contexto, o Senado volta a discutir a redução da maioridade penal com argumentos que poderiam ser usados também para idades menores ainda, como se esta fosse a solução para a diminuição da violência e da impunidade.. A realidade revela que crianças, adolescentes e jovens são vítimas da violência. Muitas vezes são conduzidos aos caminhos da criminalidade por adultos inescrupulosos.
A CNBB entende que a proposta de redução da maioridade penal não soluciona o problema.
Importa ir a suas verdadeiras causas, que se encontram, sobretudo, na desagregação familiar, na falta de oportunidades, nas desigualdades sociais, na insuficiência de políticas públicas sociais, na perda dos valores éticos e religiosos, na banalização da vida e no recrutamento feito pelo narcotráfico.
Reafirma a CNBB que a redução da maioridade penal violenta e penaliza ainda mais adolescentes, sobretudo os mais pobres, negros, moradores de periferias.
Persistir nesse caminho seria ignorar o contexto da cláusula pétrea constitucional – Constituição Federal, art. 228 – além de confrontar a Convenção dos Direitos da Criança e do Adolescente, as regras Mínimas de Beijing, as Diretrizes para Prevenção da Delinquência Juvenil, as Regras Mínimas para Proteção dos Menores Privados de Liberdade (Regras de Riad), o Pacto de San José da Costa Rica e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), instrumentos que demandam proteção especial para menores de 18 anos.
Crianças, adolescentes e jovens precisam ser reconhecidos como sujeitos na sociedade e, portanto, merecedores de cuidado, respeito, acolhida e principalmente oportunidades.
A Igreja no Brasil conclama os poderes públicos – Executivo, Legislativo e Judiciário – bem como a sociedade civil a debater o assunto. Urge a busca de soluções focadas nas políticas públicas que efetivem melhores condições de vida para todos, na implementação de medidas sócio-educativas previstas no ECA e no desenvolvimento de uma política nacional de combate ao narcotráfico, penalizando com maior rigor a manipulação e o aliciamento de crianças, adolescentes e jovens pelo crime organizado.
A Igreja Católica, através de suas comunidades eclesiais, pastorais, movimentos e entidades sociais, desenvolve projetos sócio-educativos, profissionalizantes, de recuperação de dependentes químicos e de atendimento a adolescentes autores de ato infracional, obtendo resultados que indicam à sociedade caminhos a partir de ações educativas e não punitivas.
A CNBB se une a todos os brasileiros que trabalham para que se cumpra a premissa básica da Constituição Federal, art. 227: “CRIANÇA E ADOLESCENTE PRIORIDADE ABSOLUTA” e reafirma sua posição contrária à redução da maioridade penal.
Indaiatuba, São Paulo, 24 de abril de 2009
Porto Velho-RO, 24 de julho de 2009.

Carta aberta dos jovens e das jovens das Pastorais das Juventudes do Brasil presentes no 12º Intereclesial das CEBs.
É com muita luta, disposição e esperança por um Brasil e um mundo mais humano e ecológico que as Juventudes vêm expressar-se nesse grande encontro.
As vozes jovens da PJB expressam e levantam a marcha contra a violência e extermínio de jovens. As experiências missionárias que tivemos aqui no 12º nos mostrou que o quadro penal de Rondônia hoje é composto por uma grande massa de jovens. Ressalta-se, contudo, que esta é uma realidade de todo Brasil.
Por que nossos jovens estão lá? Qual o contexto social que os leva a isso? O governo vem fazendo algo para resolver essa situação? Qual o nosso papel diante dessa triste realidade? Reduzir a maioridade penal solucionaria o problema? Afirmamos que não!
Diante do assassinato do Pe. Gisley Azevedo, assessor, amigo, companheiro e defensor da vida, em especial, da juventude, reafirmamos nossa bandeira de luta assumida na 15ª Assembléia Nacional das Pastorais das Juventudes do Brasil contra a violência e o extermínio dos jovens, pois acreditamos que a paz é fruto da justiça, como assumidos na CF 2009.
O grito que vem da Amazônia ecoa na mente e no coração da juventude, pois esta entende que a degradação do meio-ambiente reflete diretamente na vida dos povos. A manutenção do modelo econômico vigente não leva em conta a coletividade, a solidariedade e a paz e sim o individualismo, o consumismo exacerbado. Por isso deve ser fortemente combatido, uma vez que este modelo gera a devastação, o desmatamento, as monoculturas, o agronegócio, as grandes mineradoras, as barragens e o desequilíbrio do ecossistema, acelerando o aquecimento global.
A partir dessas reflexões, as Pastorais Juvenis seguindo a Palavra de Deus nos trilhos da Igreja Latino-americana desejam mais uma vez estar em comunhão com as Juventudes quilombolas, ribeirinhas, ameríndias como também com todas as CEBs da America Latina e do Caribe. Neste sentido, propomos que, no próximo encontro Intereclesial, reflitamos os clamores das juventudes com o tema “CEBs em defesa da vida da Juventude”!
“VAMOS JUNTOS GRITAR, GIRAR O MUNDO. CHEGA DE VIOLÊNCIA E EXTERMÍNIO DE JOVENS!”
Amém, axé, awere, aleluia!
Pastorais das Juventudes do Brasil

CRPJ

Nos dias 04 e 05 de julho em São Leopoldo - CEPA - a coordenação da Pastoral da Juventude do Rio Grande do Sul se encontrou para celebrar, partilhar as realidades das dioceses presentes e dar encaminhamentos para a ampliada que acontecerá nos dias 07 e 08 de novembro do corrente ano.
Relatório da CR

Semana do Estudante




A Semana do Estudante, que acontece no mês de agosto é uma atividade promovida pelas Pastorais da Juventude do Brasil (PJB) e coordenada pela Pastoral da Juventude Estudantil (PJE).Ela faz parte de um processo que contempla mais duas atividades: a Semana da Cidadania e o Dia Nacional da Juventude que acontecem anualmente.A Semana do Estudante é um exercício ousado de cidadania. Ela se propõe a trabalhar a partir do protagonismo estudantil, para que o jovem estudante assuma o compromisso de construir a educação e a sociedade que tanto quer e sonha a partir de seu chão, que é a escola.
A Pastoral da Juventude Estudantil (PJE), em comunhão com a PJR, a PJMP e a PJ, tem a alegria de apresentar mais uma vez, desde 2003, a Semana do Estudante, a ser realizada entre os dias 10 a 16 de agosto..
Tema: Juventude e Violência
O tema segue a perspectiva da Campanha da Fraternidade 2009 - “Tema: Fraternidade e Segurança Pública /
Lema: A paz é fruto da justiça (Is 32, 17)” -, bem como se insere no contexto das Atividades Permanentes desse ano, com o desafio de denunciar a violência contra a juventude e anunciar uma alternativa inspirada na Boa Nova trazida ao mundo por Jesus Cristo..
Lema: "Juventude em marcha contra a violência"Essa alternativa à qual ansiamos passa pela movimentação organizada da juventude, embora não se esgote nela. O protagonismo juvenil é um princípio permanente para nós e hoje, mais do que nunca, precisa ser reforçado como condição indispensável à construção de uma sociedade mais justa e fraterna.

Para baixar materiais sobre a semana click no link abaixo!
http://www.4shared.com/account/dir/17620734/ced1fa3/sharing.html?sId=DyFwgpNIARBQ8kvD

13 de abril de 2009

Semana da Cidadania - 2009


As Pastorais da Juventude do Brasil convocam toda a juventude para uma grande marcha em defesa da vida, durante a Semana da Cidadania - 2009, que coloca em pauta o tema:
“Juventude e Criminalização”
e o lema:
“Juventude em Marcha contra a Violência”.
O objetivo é mostrar que os diversos fatores sociais contribuem para a criminalização da juventude e, com isso, fomentar a discussão e ação em vista da construção de um país mais justo.
A juventude é criminalizada todos os dias e em todos os lugares. Ela morre diariamente neste imenso Brasil. É responsabilidade de todos/as, organizados/as em mutirão, como pessoas que sonham com um mundo melhor, não permitir que isso ocorra.
O desejo é que esta discussão ecoe por todos os cantos do país, se misturando ao grito do povo negro por igualdade racial, do povo indígena por justas demarcações da terra, dos pequenos agricultores/as por reforma agrária, dos/as moradores/as de rua por reforma urbana e de todo povo oprimido por justiça social.
Em sintonia com a Campanha da Fraternidade, com o tema “Fraternidade e Segurança Pública”, e com a Campanha contra a Violência e o Extermínio de Jovens, as Pastorais da Juventude convidam a todos/as a discutir e aprofundar estas temáticas através das atividades permanentes:


Semana da Cidadania (14 a 21 de abril)
Semana do Estudante (9 a 15 de agosto)
Dia Nacional da Juventude (25 de outubro)
Temos que gritar! É a juventude em marcha contra a violência!


Mais informações: Setor Juventude - CNBB - (61) 2103-8300,
juventude@cnbb.org.br ou www.cnbb.org.br.